Posts com Tag ‘luvas’

Sei que no último post, prometi a vocês que faria uma série abordando as verdades e as mentiras sobre esta querida e nobre arte marcial. Podem ficar tranquilas leitoras do Muay Thai Mulher: cumprirei minha promessa. Mas neste post, peço licença a vocês pois preciso fazer um registro. Não, mais do que isso, preciso fazer um agradecimento. Espero também que possa ser mais um incentivo.

Não é segredo para ninguém e eu já relatei isso aqui mesmo no blog – faço mea culpa – que eu não tinha uma luva de Muay Thai. Quando comecei a praticar, lá em 2001, não tinha a intenção e nem pensava em um dia chegar tão longe. Meu interesse era fazer um esporte, uma luta que me estimulasse e me desse um bom condicionamento. Só que eu fui fazendo, fui passando nos exames… e cheguei até a preta 9 anos depois de ter começado.

Já é do meu temperamento ser disciplinada e obedecer hierarquia. No Muay Thai, como em qualquer arte marcial (e na vida deveria ser assim também), estes valores têm muita importância, pois ensinam o respeito aos mais velhos, ao seu oponente e aquele que é mais forte ou mais fraco que você. Nunca treinei sem uniforme, nunca treinei sem atadura e, depois que comprei, nunca mais treinei sem o protetor bucal. Porém, sempre falhei em uma coisa: não tinha luva.

Explico: estavam fora do meu orçamento. Eu trabalho desde os meus 19 anos e a partir do meu primeiro salário, ainda como estagiária, sempre ajudei meus pais nas despesas da minha casa. Com o passar do tempo, por óbvio, fui ajudando mais; ou seja, meu salário sempre foi suficiente para passar o mês e cometer, em raros momentos, algumas extravagâncias. Assim, ia adiando… adiando… e nunca sobrava para comprar a luva.

No início deste ano fiquei desempregada e as voltas com todas aquelas dúvidas que a gente tem quando isso acontece, mas – graças a Deus – este problema durou pouco tempo. Entretanto, meu salário no meu novo emprego também não me permite despesas fora do necessário. Meu mestre, que não tem nada a ver com isso (claro!), sempre me cobrou este único deslize.

Minha luva do MMA.

Minha luva do MMA.

Meu irmão que, como vocês sabem, é preparador físico e trabalhou muito tempo com o American Top Team e, tentando sanar meu problema, me deu uma luva oficial de MMA, aquela em que os dedos ficam de fora. Adoro treinar com elas. São leves e você sente bem o soco. Mas não são luvas de Muay Thai. Por isso, volta e meia, quando o treino é de sombra, ou algo assim, tinha que usar uma da sala, o que nem sempre é agradável. Além de ser um material usado por outras pessoas, o tamanho pode não ser adequado para sua mão, o que vai tornar sua luta um tanto insegura.

Claro que ficava desconfortável nessa hora e com um peso enorme na consciência, que apenas fazia aumentar com as graduações que conquistava. Mas é aqui que a história fica bonita:

Nesta última quinta-feira, ao chegar na academia, encontrei – como de costume – meu mestre na sala de musculação. Depois de trocarmos aquele alô, ele virou-se para mim e disse: ‘Tenho um presente pra você’. Na hora, pensei que fosse alguma ironia com algo que aconteceria mais tarde na aula. Algo como: ‘Surpresa!Você vai dar aula hoje’ ou ‘Hoje, vamos fazer só luva…’ essas coisas. Só que não foi nada disso…

Quando entrei no tatame, atrasada (pois essa é uma ligeira concessão que meus anos de treino me permitem) fui encher minha garrafa d’água, colocar minha atadura e fazer meu breve aquecimento (já que venho direto da musculação). De repente, ele chegou do meu lado com um saco na mão (onde estava o par de luvas) e disse: ‘Presente pra você!’. Eu fiquei assustada e com cara de boba, sem saber bem o que falar e apenas perguntei ‘Por quê?’ e ele respondeu: ‘Por você ser uma excelente aluna’. Vocês não têm ideia do que eu senti. Fiquei emocionada e, confesso pra vocês aqui no Muay Thai Mulher, muito orgulhosa de mim.

Minha luva. Presente do meu mestre.

Minha luva. Presente do meu mestre.

Meu mestre, Alessandro Souza, estava reconhecendo meu esforço e a minha dedicação. Foi um prêmio, muito, muito maior do que a luva. Naquela hora, pensei no meu começo e em todas as vezes que pensei em desistir ou quando ia fazer aula mesmo muito cansada, mas firme no compromisso de continuar. Fiquei tocada, agradecida e tive a vitoriosa sensação de que tudo valeu (vale) a pena.

Portanto meu conselho: não desista. Aguente firme e prossiga. Mesmo quando achar que não vai dar. No final, saber que você conseguiu faz toda a diferença. Não tanto para os outros, mas para você mesma!

E você? O que te motiva ou desanima? Divida conosco aqui no Muay Thai Mulher. Sua experiência pode ajudar a outras pessoas.

Nada como o boca-a-boca.

Vou relatar uma coisa feia agora: embora pratique o Muay Thai há tantos anos, não tenho uma luva. Nunca comprei uma. Sempre usei a da academia. Coisa feia, né?! Eu reconheço! Logo eu, que já escrevi aqui sobre a importância de se ter um material próprio…

Mas o fato é que luvas de 14 oz, que são as usadas, são caras e meu irmão me presenteou uma vez com um par de luvas oficiais do MMA (aquelas que deixam os dedos pra fora), que são ótimas para bater. Eu as uso na aula, só não posso usar se estiver fazendo luva ou sombra.

Assim como eu, muita gente não tem suas luvas e meu Mestre vive cobrando. Luvas de boa qualidade custam mais de R$ 150,00 e nem sempre temos esse dinheiro à disposição. Foi então que, conversando com uma amiga da turma, recebi uma grande dica, e eu vou dividir com vocês agora.

No site do Walmart, lá dos EUA, as luvas da Everlast estavam custando uns 24 dólares, o que convertendo para o real, não dá nem R$ 50,00. Ainda assim, com o custo de envio, acredito que não chegue nem a R$90,00. Não acreditei muito, mas hoje fui conferir. É verdade! E o melhor para nós, mulheres, é que há de várias cores: rosa, roxa… pelo que vi, ainda estão no estoque!

Se você estiver pensando em comprar uma luva ou um outro equipamento, vale a pena visitar o Walmart e fazer as suas contas. Acho que é muito mais negócio! Compare com os preços do Walmart Brasil ou do Netshoes, por exemplo, e tire suas conclusões. Aproveite que hoje é sábado e faça uma pesquisa. Quem sabe você não faz umas comprinhas também? Eu estou quase fazendo!

E você? Tem alguma dica boa? Comprou algum equipamento por um bom preço? Conte pra´gente!

Agora que você já tem alguma noção do que vai encontrar quando se deparar com uma aula de Muay Thai, vamos passar para, digamos, a fase dois. Você já está familiarizado com o tatame, com o saco de areia, já sabe o que é e para o que serve uma manopla ou um escudo, etc, etc, etc… Mas, esses são os materiais do espaço físico onde se dá o treino. É hora de saber como se apresentar.

Como mencionei no post anterior, assim como outros esportes exigem materiais específicos para a sua prática, com o Muay Thai, acontece o mesmo.

Para fazer uma aula, você deve adquirir alguns equipamentos básicos para uma prática correta e segura do esporte. Além do uniforme, um assunto que tratarei especificamente em um próximo post, existem outras coisas que você tem que possuir. A seguir, alguns itens necessários:

  • Ataduras: É mais do que básico. É MUITO necessário. Lembre-se que por mais fraquinho que você bata, você vai bater. Ou seja, é bem provável que surja algum desconforto nos nós dos dedos. Então, não esqueça jamais das ataduras. Existem dois tipos: as de pano e você pode encontrar de várias marcas, como as da Everlast , Adidas e Armory, entre outras; ou as comuns, que são encontradas em farmácias e são baratinhas. Não custam mais de R$ 2,00. O tamanho deve ser entre 6 e 8 cm. Dependendo, claro, da sua mão. Eu, pessoalmente, prefiro as comuns. Acho que dão mais firmeza ao punho, protegem melhor do impacto do soco e são mais facilmente colocadas entre os dedos. Mas é uma escolha individual. O importante é NUNCA esquecer delas!
  • Protetor de boca: Este também é um detalhe importante. Não que você vá sair no braço com seus companheiros de treino. Nada disso. Mas ele dá mais segurança para seu treinamento na medida em que essa parte estará protegida caso escape algum movimento. Além do que, treinar com o protetor te ensina a respirar pelo nariz, o que ajuda a melhorar seu condicionamento. Também existem dois tipos:  O que é encaixado apenas na arcada superior; e o que  se encaixa nas duas arcadas. Opinião pessoal novamente. Eu uso o da arcada superior.
  • Luvas: Você pode adquirir dois tipos de luvas, se estiver muito, muito empolgada. A de ‘luta’, essa é a necessária e a de saco, para quando você fizer um treinamento usando este equipamento. Alguns professores fornecem esse material, mas o ideal é que você possua o seu. Vai por mim, não é nada agradável calçar uma luva suada… As luvas têm peso. O indicado é que você compre as de 14 oz. Você vai gastar uma graninha, ainda mais se for comprar as de marca. Mas, converse com seu professor, com certeza, ele vai indicar marcas e preços mais acessíveis ao seu bolso.
  • Caneleira: Esse material também é fornecido pela academia ou pelo professor, em alguns casos, mas o mesmo caso das luvas se aplica às caneleiras. Elas são úteis para quando você for treinar algumas defesas, mas também não vá pensando que você vai sair chutando ou sendo chutada. Não é nada disso. É mais uma questão de segurança para que os movimentos sejam executados com precisão e não exista o medo de se machucar nem de machucar o seu parceiro.

Esses são os materiais que devem pertencer ao aluno nas aulas. Veja que existem tantos artifícios que são utilizados para sua proteção que se machucar em uma aula simples é bem difícil. Utilizando os equipamentos corretamente, praticando em uma academia séria, com um professor sério, você poderá tirar da aula todos os benefícios que ela tem a oferecer para o seu físico e para sua saúde.

E aí? Já está se imaginando em uma aula? Comente!