Posts com Tag ‘estresse’

Como vocês sabem, o objetivo deste blog é falar sobre como o Muay Thai pode ajudar as mulheres a perder peso, tonificar a musculatura e ainda aliviar o estresse. Ainda que existam muitas mulheres já competindo, de verdade – e sentimos um grande orgulho por isso – este espaço é dedicado àquelas que, como eu, querem tirar o melhor proveito físico deste esporte.

Abdominais.

Final da aula de Muay Thai.

Então, você deve estar se perguntando, por que esse preâmbulo todo? Esta introdução é para que você não esqueça que mesmo sem objetivos competitivos, você tem que suar para chegar onde quer. O Muay Thai é uma atividade física vigorosa que pode trazer muitos benefícios, desde que você se dedique.

Desde que comecei a fazer as aulas, vi várias mulheres (de todas as faixas etárias) entrarem e saírem por acharem que não estava adiantando muita coisa. Realmente, não vai adiantar mesmo. Se você apenas pratica o Muay Thai e não faz outra atividade, chega na aula sempre atrasada, perde o aquecimento, acha incômodo os movimentos, não se esforça nos abdominais e quando chega em casa, come uma pizza inteira ou acaba com uma caixa de bombom, de fato, nem o Muay Thai e nem outra atividade vai funcionar!

É preciso que a gente se conscientize que os resultados só vão aparecer com o esforço. Esforço de ir aos treinos, de se dedicar e de tentar levar uma vida mais saudável longe da academia. Em um post anterior, já falamos sobre alimentação equilibrada e que ela não é, e não precisa ser, um sacrifício espartano.

Por isso, se você apenas está fazendo aulas de Muay Thai para ficar em forma é importante que você usufrua de toda a aula. Chegue na hora. Faça o aquecimento inicial que é fundamental para evitar lesões e para que seu desempenho seja melhor. Faça os movimentos dentro do seu ritmo, mas dê o seu melhor. Faça os abdominais no final da aula com concentração. Eles são importantes pra além da parte estética, pois fortalecem esta musculatura, o que ajuda bastante na execução dos golpes.

Portanto, se você chega desmotivada ao treino, achando que não está adiantando muita coisa, faça uma revisão na sua rotina, no seu empenho nas aulas. Você não precisa se matar. Nada disso! Mas deve existir dedicação.

Aproveite que mais uma semana está começando e siga este conselho. A musculação e o Muay Thai me ensinaram que nada vem sem esforço. Para você chegar ao topo da escada, tem que subir o primeiro degrau. Ainda que pule um ou dois, terá que passar por muitos! Assim é com tudo!

Comece se esforçando um pouquinho mais hoje, depois amanhã e você vai ver com o tempo, quantos degraus já terá subido. Aí então, você vai poder ter certeza de estar usufruindo de todos os benefícios que o Muay Thai pode trazer! Entenda: milagres não existem. Existe dedicação!

Você tem alguma dica para melhorar o desempenho nos treinos? Conte aqui!

Letícia treinando

Letícia treinando

A frase acima faz parte do depoimento de Letícia Barcellos, de 16 anos, estudante do 2º ano do ensino médio e uma das minhas companheiras na aula de Muay Thai da academia Universo Atlético. Hoje, é ela quem dá o seu depoimento sobre a prática.

Acompanhe e ganhe mais um incentivo para começar a treinar. É mais uma prova de que, independente da idade, é um exercício sempre bom para as mulheres. Lelê, meus agradecimentos pela sua preciosa participação! Tô de olho, hein!

Com a palavra, Letícia:

‘Comecei a fazer Muay Thai a 1 ano e alguns meses. Fiz ballet e outras danças a minha vida inteira, mas tive que parar aos 12 anos por problemas fisicos.

Depois de uns seis meses descobri o Muay Thai. Vi algumas coisas na TV, alguns amigos meus faziam também, então eu acabei tento vontade de entrar, mas eu não sabia aonde fazer, até descobrir que meu irmão fazia. Enrolei um pouco, por preguiça e pelo meu pai também, que não queria que a filha dele lutasse, mas enfim consegui convencê-lo.

Letícia durante a aula

Letícia treinando com a manopla.

Bom, entrei em maio do ano passado (2009), consegui o grau vermelho em dezembro do mesmo ano e pretendo chegar ao grau preto. Vai demorar um pouco, mas chegarei lá.

Quando entrei não esperava gostar tanto assim, acho que me indentifiquei com o Muay Thai, talvez pelo meu jeito, minha personalidade, não sei, mas eu me divirto muito e por mais que canse, eu relaxo lá. É otimo para “esquecer seus problemas”. No começo tive um pouco de dificuldade com os meus pés, por causa da dança, mas nada que com o tempo não fosse resolvido.

O Muay thai não é violento como muitos acham, mas como toda luta e como todo esporte você pode se machucar. Não é começar a fazer aula e já lutar, você vai ter todo um preparo para isso, vai aprender as coisas basicas pra poder lutar. Muitas gente prefere não lutar, prefere treinar só no saco, escudo ou manopla, mas eu, partircularmente, gosto de lutar, gosto da adrenalina da luta, e no futuro bem próximo, pretendo começar a participar de campeonatos.’

Viu? Siga o exemplo da Letícia. E, para ajudar ainda mais, amanhã eu vou trazer uma entrevista com Júlia Tolipan, cantora do Afro Reggae e uma das apresentadoras do programa Conexões Urbanas. Além de tudo isso, ela também é mais uma praticante de Muay Thai e uma companheira de treino. Saibam porque ela escolheu esta atividade. Não percam!

Tem um depoimento também? Divida conosco sua experiência.