Posts com Tag ‘dieta’

Segunda-feira é muito conhecido como o dia de começar as coisas. É segunda que você vai parar de fumar. Na segunda que você vai se matricular naquele curso. Na segunda que você vai entrar para a academia e começar uma dieta!

Ai, ai, ai… Vamos parar já por aí!

Nada contra você estabelecer uma data para dar o pontapé inicial em projetos que parecem nunca começar e também nada tenho contra a segunda-feira. Porém tenho – e isso é um depoimento pessoal (regado com um pouquinho de conhecimento empírico e de papos com entendidos) – contra dietas.

A menos que você seja uma atleta e esteja às vésperas de uma competição, a dieta não é o melhor caminho para emagrecer. Não acredita em mim. Ótimo! É para não acreditar mesmo. Converse com um nutricionista ou um médico sobre isso e ele vai te dizer o que acha das dietas da sopa, da lua, do suco… O que isso tem a ver com o Muay Thai? Tudo! Aliás, com a sua vida.

Ainda mais se você pratica alguma atividade física ou mesmo se está começando agora. Resolvi abordar o tema porque como freqüento há alguns anos academia, como faço Muay Thai e como conheço algumas pessoas que conhecem do assunto (veja o post anterior) e, instruída por elas, já perdi (e mantenho) muito peso, muitos amigos e amigas vêm me pedir conselhos sobre alimentação e como emagrecer. E para nós, mulheres, esse assunto é um verdadeiro campo minado. Então, vai aqui um pouco da minha experiência.

Mais uma vez reforço que você, antes de fazer qualquer coisa nessa área (assim como em qualquer outra), deve procurar a orientação de um profissional. Com este post, meu objetivo é estimular a procura por essa informação, tirar das mulheres a idéia de sofrimento e ser uma prova de que funciona!

Quantas pessoas já chegaram perto de você dizendo que estavam de dieta e não comiam nada?! De fato, ao encontrar com essa pessoa depois de um tempo, ela pode ter emagrecido. Contudo, isso não dura muito. Aí, você topa com essa pessoa outra vez e, olha só!, ela parece mais gorda do que antes. Fala a verdade: você já foi assim?

Pois é. O que acontece é que o ser humano tem o hábito de tentar o caminho mais curto. Mas, não tem jeito! Gente, para emagrecer, a gente tem que fazer uma atividade física, beber bastante líquido e comer com inteligência.

A primeira rotina que você tem que tentar introduzir no seu dia-a-dia é comer de três em três horas. É o pulo do gato! Mudou a minha vida! A primeira vez que fiz, (era mais nova, portanto tinha mais facilidade para perder peso), emagreci 7 kg em duas semanas. Mas, já malhava regularmente. Depois de um tempo, abandonei este hábito e voltei a ganhar uns quilinhos.

O que acontece é que por conta de horários loucos, compromissos profissionais, problemas da vida e etc, a gente acaba achando que é impossível fazer isso. Não é e eis o meu depoimento:

No final de 2008, eu estava meio para baixo. Tinha, como se diz, chutado o balde. Estava triste com a vida, sem treinar direito e o resultado se viu na balança! Foi aí que eu falei pra mim: ‘Para! Tá tudo errado!’ Então, retomei minha rotina. Voltei a treinar e a comer corretamente. Perdi 11 kg e desde então mantenho meu peso. Como consegui isso? Com disciplina.

Alimentos saudáveis

Dieta balanceada

Comer de três em três horas é importante por que você se habitua a comer porções menores de comida e estas pequenas quantidades, por sua vez, são melhores absorvidas pelo seu organismo, porque ele entende que – como receberá mais alimento em poucas horas – não precisa fazer grandes reservas; ou seja, menos gordura. É assim que acontece, falando em linhas gerais…

Entendendo isso, vem o próximo passo: organizar  o que você come. No café ( e eu reforço, não pule o café da manhã), beba café, se você gosta, ou então um suco. Coma fruta. Duas fatias de pão. Dê preferência a embutidos sem gordura, como blaquetes; e patês, ao invés da manteiga e da margarina. Uma vez ou outra, tudo bem, mas no início, tente ser um pouquinho rígida com isso.

Três horas depois, tome um suco ou coma uma fruta. Vá lá, pode ser um iogurte… Na hora do almoço, mais ou menos, três horas depois, equilibre o seu prato. Se for comer arroz, evite batatas ou massa. Se for comer massa, evite batatas e arroz. E assim por diante. A idéia é não misturar carboidratos. Coma salada. Muito verde, por favor. Uma carne grelhada ou cozida. Tente fazer um rodízio com peixe, carne vermelha e branca. Feijão é sempre bacana. Só não abuse!

Três horas depois, uma outra fruta ou uma barrinha de cereal ou um suco. Mais três horas depois, um lanche. Um sanduíche com suco ou café. Três horas depois, jantar. Nessa hora, é legal evitar carboidrato. Opte por saladas verdes e grelhados. Ah, ovo pode também, mas tenha consciência da quantidade e do seu histórico com colestrol. Se depois disso tudo você ainda sentir fome, aqueles shakes são válidos, mas evite tomar muito perto da hora de dormir.

Você vai perguntar: e chocolate? Doce? De início, eu – de novo, EU – em um primeiro momento, cortei todos os açúcares, por que eu queria um resultado mais rápido. Mas depois que me equilibrei, eventualmente, como na parte da manhã. À noite, eu evito, assim como os carboidratos.

Meu resultado permanece. Essa é a minha rotina alimentar que, como você pode notar, não é nada sacrificante e perfeitamente possível. Agora, observe também que eu pratico atividades físicas regularmente. Uma alimentação balanceada ajuda a um treino melhor e o bom treino, ajuda a manutenção do peso. Quando você vê os resultados, faz a roda girar sem parar.

Uma observação importante: peso, ao que me refiro, não é o da balança, mas sim ao seu percentual de gordura. Não estranhe se depois de um certo tempo, as suas calças entrarem melhor, aquele vestido cair bem e quando você for se pesar, notar que ganhou peso. O que você, na verdade, ganhou foi massa muscular e perdeu gordura. Aí então, seu peso vai se estabilizar e você vai poder controlá-lo. Abusa um pouquinho em um dia, segura a onda no outro.

Lembro mais uma vez, que este post não é uma receita, é o meu depoimento e o meu incentivo para que você adote uma vida saudável. Vai ajudar na sua saúde, no seu dia-a-dia e, claro, no seu treinamento; seja malhando, lutando ou correndo. Procure orientação e monte uma rotina alimentar que se adapte às suas necessidades e ao seu estilo de vida. Funcionou para mim, com certeza, vai funcionar com você. Basta ter disciplina.

E você? Qual a sua opinião sobre dietas? Deixe seu comentário.

Anúncios