Arquivo de 07/09/2010

Muita gente que freqüenta academia, ou mesmo quem não freqüenta, vive na paranóia de estar sempre bem. Malhar sempre bem. Ir no limite, acreditando que assim alcançará mais rápido o corpo e a forma dos seus sonhos.

Se você é como eu, então, pior ainda. Digo como eu, porque faço várias atividades físicas e estou sempre, sempre, querendo atingir o meu máximo. Acontece que isso não acontece.

Eu malho, corro e faço Muay Thai. Mas minha vida não é só essa, claro! Eu também trabalho. Então, minha rotina durante a semana é trabalho-academia. Na academia, eu malho e vou para o Muay Thai; ou malho, corro e vou para a aula de abdominal.

Tem dias que estou voando! Faço tudo na empolgação… Porém, em outros, mal consigo dar um soco decente no treino e isso me irrita muito. Você deve estar se identificando, porque existem dias em que, de fato, estamos mais dispostas e em outros menos.

A mulher, devido a variação hormonal que sofre (e piora com o peso dos anos), sofre muito mais com isso. Ainda que ela se alimente corretamente e lance mão de suplementos alimentares, não vai conseguir manter sempre o mesmo ritmo. Aceite: isso é normal!

Estou falando disso, porque esta semana, na aula, comecei a sentir uma dor no músculo posterior da coxa. Tinha acabado de malhar perna… Acontece, já que tinha cansado esta parte de minha musculatura antes da aula. Mas essa dor ligou um sinal de alerta de que possa estar chegando no meu limite e é muito importante respeitar o corpo.

Entrar em um processo de overtrainning é muito ruim e você deve evitar. Seu corpo vai estar executando as atividades no automático, porém sua explosão e ganho não serão os mesmos – ou sequer haverá ganho – e seu desempenho será abaixo do normal. Além disso, você pode se lesionar. Eventualmente, por isso, faço uma análise do meu desempenho tanto na musculação, como no Muay Thai. Vejo como estou realizando os movimentos e como estou me sentindo.

Claro que em um dia ou outro, você pode (por uma série de razões) não ter o seu melhor desempenho. Mas é fundamental observar se este estado de cansaço, de dor e não-ganho é constante. Se for, você deve dar uma paradinha. Não é um abandono… É uma parada. Uma semana, que seja!

Calma, você não vai perder o que ganhou, (mantenha sua alimentação) mas vai dar tempo para o seu corpo descansar e se recuperar. Eu faço isso de vez em quando para permitir uma recuperação muscular, afinal, o músculo cresce no descanso.

Portanto, se você está se matando na academia e no tatame, mas está se sentindo mais cansada do que o normal, está sentindo dores freqüentes e não está percebendo ganho nenhum, avalie se não é hora de dar uma paradinha. Ouça seu corpo, ele é seu melhor conselheiro!

Você já entrou alguma vez em overtrainning? Divida sua experiência!